terça-feira, 6 de novembro de 2012

Sequência Didática: Trabalhando com o poema: As borboletas de Vinicius de Moraes

A sequência didática abaixo foi em parte criada por mim e complementada por algumas sugestões de atividades encontradas no portal do professor do MEC

CMEI – Professor Gil Nunesmaia
Coordenação Pedagógica – Segmento Pré-escola (04 anos)
Educadora: __________________________________________

Proposta 03 – Sequência Didática: Trabalhando com o poema: As borboletas de Vinicius de Moraes

1º Dia: Sensibilização para as atividades:
·         Desenhar uma borboleta gigante no papel metro e escrever o poema dentro dele;
·         Levar o cartaz ainda sem ilustrá-lo para a classe;
·         Ler o poema em voz alta para as crianças "As Borboletas" de Vinícius de Moraes (várias vezes) chamando à atenção das crianças para a sonoridade das palavras; destacando as rimas;
·         Questionar com as crianças:
- Qual o título do poema?
- Quem escreveu?
- Fala do que? (levantar os conhecimentos prévios das crianças sobre as cores do mundo)
- Falar que se trata de mais um poema de Vinicius de Moraes e que por alguns dias estaremos trabalhando com esse poema.

As Borboletas
"Brancas
Azuis
Amarelas
E pretas
Brincam
Na luz
As belas
Borboletas

Borboletas brancas
São alegres e francas.

Borboletas azuis
Gostam muito de luz.

As amarelinhas
São tão bonitinhas!

E as pretas, então . . .
Oh, que escuridão!"
(Vinicius de Moraes)
·         Ler o poema novamente para as crianças apontando as palavras – distribuir papéis coloridos para as crianças e solicitar que usando moldes risquem e decorem as suas próprias borboletas – colá-las no cartaz;
2º Dia: Conhecendo a estrutura do poema/Ensaio de leitura e escrita:
- Solicite que os alunos leiam novamente a poesia, para tanto os oriente a lerem da seguinte forma: meninos leiam a primeira estrofe, meninas a segunda, todos juntos a terceira (vá alternando) Observe a entonação da voz dos alunos durante a leitura. Chamar à atenção para as rimas.
Questione-os sobre o que eles perceberam no poema:
  • Como ele está escrito?
  • Suas frases vão até o final da linha?
  • Como são chamadas as partes que compõem um poema?
  • Qual o nome  das palavras que terminam com o mesmo som?
  • Como são as borboletas no poema?
Ø  Jogando com as palavras: (rimas)

Vamos brincar com as palavras?

Borboletas rima com____________________________e _________________________________________
Brancas rima com____________________________e _________________________________________
Amarelas rima com____________________________e _________________________________________
 pretas rima com____________________________e _________________________________________
luz rima com____________________________e _________________________________________
belas rima com____________________________e _________________________________________
brancas rima com____________________________e _________________________________________
amarelinhas rima com____________________________e ________________________________________
escuridão rima com____________________________e _________________________________________
3º Dia: Ensaio de leitura/ criação artística:
·         Pedir às crianças que tentem ler o poema apresentado na aula anterior (alternando entre meninos, meninas e todos);
·         Ler o poema sinalizando as palavras para as crianças;
·         Representar uma borboleta utilizando as mãos como carimbo e depois completar a imagem.

4°Dia: Despertando a curiosidade para a investigação:

·         Leitura do poema no cartaz (solicitar que as crianças tentem ler) meninos, meninas, todos;
·         Na rodinha: Explorar o tema: O QUE QUEREMOS APRENDER  SOBRE AS BORBOLETAS? O que são?  Como são? Como nascem? Do que se alimentam? Quantas patas tem? Quais as utilidades das borboletas? (levantando os conhecimentos prévios das crianças) – construa um pequeno texto com as perguntas (curiosidades) apresentadas pelas crianças;5º Dia: Leitura de imagens e observação das características das borboletas
·         Leitura oral coletiva do texto no cartaz;
·         Leitura de imagens: exibição em PowerPoint de imagens de várias borboletas – dialogando com as crianças sobre as imagens exibidas;
·         Construção coletiva de uma lista das características percebidas nas imagens;

      5º Dia:  Ensaio de leitura e escrita
·         Leitura coletiva do poema (só as crianças);
·         Leitura oral (educadora);
·         Reflexão sobre a palavra: BORBOLETA – Pedir para que as crianças localizem  a palavra borboleta no texto escrito. Observamos a palavra e sua inicial, sua final, quais as letras intermediárias, quantas sílabas, quantas letras, qual a primeira sílaba, qual a última sílaba, quais a sílabas intermediárias (usar a escrita para representar o que estar sendo trabalhado);
·         Montagem da palavra BORBOLETA com as letras móveis (cada criança) apoiando-se na palavra escrita na lousa;
6º Dia: Leitura e contação:
·         Contação de história: O nascimento da borboletinha com utilização de imagens (cartonadas);
·         Brincando com os dedinhos: entregar canetinhas coloridas às crianças e solicitar que elas desenhem (olhinhos, bocas ) nos dedinhos para representar a lagarta;
·         Brincar de massinha, modelando e desenvolvendo a coordenação motora,fazer borboletas
       7º Dia: Aprofundando o conhecimento e produção escrita:
·         Leitura coletiva do poema (com alternância dos grupos);
·         Exibição de vídeo: A metamorfose da borboleta;
·         Discussão na rodinha sobre o que viram no vídeo: as fases de crescimento da borboleta;
·     Trabalhar com a identificação de palavras representando essas fases: OVO – LAGARTA – CASULO – BORBOLETA (escrever as palavras na lousa e lê-las com as crianças); 

  8º Produzindo e interpretando legendas
·         Fazer a produção de legendas para as etapas de crescimento da borboleta.
·          Mostrar as imagens e as crianças deverão falar sobre  o que estar acontecendo:
·         Entregar à cada criança uma folha de papel ofício previamente organizada;
·         Solicitar que as crianças desenhem de acordo com as palavras escritas e com o que foi observado no vídeo (imagens)
       9º Dia:  De lagarta a borboleta, que bela experiência
·         Trabalhar com as crianças possíveis transformações que acontecem na natureza. Solicite que digam o que pensam e o que sabem sobre esse tema. Depois de ouvir as opiniões e pensamentos sobre o tema, solicite às crianças que consultem o dicionário, a fim de descobrirem o significado da palavra metamorfose. Peça que alguns leiam e expliquem o que entenderam.
·         Em seguida, proponha a contação da história “De lagarta a borboleta” da autora Camila de la Bedoyere editora Zastras, que tem como sinopse a sequência de vida da borboleta, que se inicia como lagarta, relatando fatos sobre sua forma, seus hábitos e modo de sobrevivência. Por meio de fotos e legendas, acompanha o acasalamento, a postura dos ovos, o nascimento e o crescimento da lagarta, sua transformação em pupa, a formação do casulo e a mudança de lagarta para borboleta, que logo recomeça mais um ciclo de vida. Ao final, há um glossário dos termos grifados e sugestões para pais e professores ampliarem o assunto com as crianças.
Outra história interessante que pode ser trabalhada é a seguinte:
Era uma vez… Uma lagarta envergonhada,
Que pelo chão se rastejava,
E todo mundo debochava: Que lagarta desengonçada, Feia e maltratada!
 Ninguém, dela, gostava, As pessoas, ela, assustava. Pobre Dona Lagarta…
Muito triste ficou, E sentindo-se desprezada, Em um casulo se fechou. E assim…
Passaram-se os dias, Ninguém, a sua falta, sentia,
Até que em belo cenário, Enquanto o sol, a vida, aquecia, E a rosa, o jardim, floria, Em um galho pendurado, O casulo se abria. E uma linda borboleta, De asas bem coloridas, O casulo deixou,
Alegrando nossa vida. E, todos viram o milagre, Que a natureza preparou,
A feia e envergonhada lagarta, Na borboleta se transformou.
Já não era desengonçada, Mas, linda e cheia de graça, E a todos superou.
Pois, não mais se rastejava, Pelo contrário, voava, O céu, enfim, conquistou.
 (Vera Ribeiro Guedes)
Utilizando a imaginação das crianças por intermédio da história proponha uma ilustração desenvolvendo cada passo percorrido na metamorfose da borboleta.  
 10º Dia:  Recordando a metamofose - Atividade - aproximadamente 60 minutos
Professor, antes dessa atividade, seria interessante providenciar um casulo para os alunos conhecerem e acompanharem sua metamorfose constatando como realmente ocorre esse processo. É importante elaborar com a turma uma ficha para registrar, diariamente, as alterações observadas no casulo. Se não encontrá-lo ou quiser reforçar a observação feita, leve os alunos à sala de multimídia para ver um vídeo real de transformação, sugerimos:
VÍDEO: A METAMORFOSE DA BORBOLETA
    e/ou
VÍDEO: O BRASIL É O BICHO: A transformação da borboleta
Aproveitando a presença na sala de multimídia, acesse o sitio http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=991&sid=2 que também trata sobre as fases da transformação da borboleta, o qual vai enriquecer os conhecimentos construídos sobre o tema. 
Uma outra opção
Depois de assistir aos vídeos, reúna a turma em três grupos e providencie cartolina branca. Cada grupo deverá representar utilizando como recurso massinha de modelar ou pintura cada fase da metamorfose da borboleta: 1ª ovo, 2ª larva, 3ª pupa e 4ª adulto. Em seguida, exponha os trabalhos pela sala, a fim de que sejam visitados pelos pais dos alunos e outras turmas. Veja uma sugestão:   
FASES DA METAMORFOSES DA BORBOLETA
Alunos:_________________________________________________     2º ano_____
1ª fase: ovo
2ª fase: larva
3ª fase: pupa
4ª fase: adulta


11º Dia: Retomando as características das borboletas e produção artística:
·         Fazer novamente a apresentação em slides de várias imagens de borboletas;
·         Pedir para que as crianças falem o que descobriram sobre as borboletas e enquanto elas relatam você escreverá um texto: Nossas descobertas sobre as borboletas.

12º Dia – leitura e escrita:

·         Pedir para que as crianças leiam coletivamente e em voz alta o poema;
·         Entregar para as crianças o texto fatiado do poema e em grupinho pedir para que o montem no papel metro (dois grupinhos) se apoiando no que está exposto na classe;
·         Cada grupo ler o seu cartaz;

13º Dia: Localizando letras e cores: de posse do cartaz
·         Fazer a leitura do poema alternando meninos e meninas;
·         Entregar folhas impressas com o poema em letras garrafais;
·         Pedir às crianças para procurarem as vogais – letras: A/E/I/O/U no poema e circulem;
·         Pedir que localizem as cores: BRANCAS/ PRETAS/AZUIS/AMARELAS, etc, circulem e pintem com a cor indicada;

·         14º Dia: Recriando poema:
·         Conversar com as crianças que assim como Vinícius de Moraes e outros, nós também podemos construir nosso poemas;
·         Discutir e tentar reescrever o poema  ou criar um novo poema coletivo a partir do tema borboleta e lagarta – Na lousa;
·         Ler e reler o poema criando  e reescrevê-lo até ficar bom;
·         Escrever o poema  no papel metro e expor na sala;

Sempre reservar um tempinho para ensaio dos poemas trabalhados – preparando para o RECITAL.

4 comentários:

  1. EXCELENTE PROPOSTA.GOSTEI MUITO!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Excelente projeto, parabéns...!!

    ResponderExcluir
  3. Estou trabalhando esse projeto com minha turma de 4 e 5 ano estou maravilhada com com a experiência ,parabéns...!!

    ResponderExcluir

Gostou? Comente